"É inutil dizer: estamos a fazer o possível. Precisamos fazer o que é necessário."

terça-feira, 7 de junho de 2011

REFLEXÃO -INCLUSÃO- TRECHOS DA BÍLBIA-






Hoje trago para você algumas refelexões com trechos extraídos da bíblia.
Precisamos acreditar na inclusão e contribuir de forma efetiva para que ela de fato aconteça. Tomando a bíblia como um dos livros que pode ser nosso guia nesta dinâmica tão importante à diversidade trago algumas passagens que servirão de reflexão para atuarmos como coadjuvantes nesse processo de incluir estes cidadãos na nossa escola, comunidade, cidade, na sociedade.
     Para Jesus, os portadores de necessidades especias eram oportunidades através dos quais o poder de Deus podia ser revelado
 Faça-mos como o nosso maior mestre,  aproveitemos a oportunidade que nos é dada que é a de poder trabalhar com esses cidadãos e mostrar o poder que a verdadeira inclusão pode revelar.
As nossas limitações são temporárias. A Bíblia diz em Isaías 35:5-6 “Então os olhos dos cegos serão abertos, e os ouvidos dos surdos se desimpedirão. Então o coxo saltará como o cervo, e a língua do mudo cantará de alegria; porque águas arrebentarão no deserto e ribeiros no ermo.”
Acredito que podemos sim a exemplo de Jesus e através do que aprendemos emponderar nossas escolas e oferecer ao portador de necessidade visual, auditiva, dentre outras , desenvolvimento para que ele se sinta incluído e se desenvolva.
Crescimento espiritual é o objetivo dos Cristãos. O crescimento espiritual é essencial para a vida Cristã e alcança-se com a prática.  
Quanto crescimento, quanta riqueza obtemos em ter a oportunidade de trabalhar com às diferenças. Acredito que essa é uma excelente prática que acrescenta muito a vida de todos os envolvidos.
O que você faz não se pode separar do que você crê.
Portanto é preciso crer para fazer  e  para fazer a inclusão  não podemos agir com:
Indiferença: Não nos podemos dar ao luxo de ser indiferentes na nossa relação com Cristo. A Bíblia diz em Apocalipse 3:15 “Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; oxalá foras frio ou quente!” 
 Não podemos ser indiferentes nesse porcesso  e dizer que nada podemos fazer porque  matriculam crianças portadores de necessidades especiais em nossas salas, e que não temos capacidade para trabalhar com eles, não podemos ser frios ou quentes,  assim estaremos agindo com indiferença. Precisamos estar atentos , ter equlíbrio, comprometimento e trabalhar com as diferenças.
Temos de agir com:
Respeito: Devemos respeitar a todos. A Bíblia diz em 1 Pedro 2:17 “Honrai a todos. Amai aos irmãos. Sociedade:Assim como os temperos fazem com que comida fique melhor, devem estar os cristãos temperando o mundo para Deus. A Bíblia diz em Mateus 5:13-14 “Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? Para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens.
Sejamos o tempero que dá um sabor epsecial a comida, que a faz melhor!Então façamos a diferença para que a inclusão acontença, respeitemos a diversidade , façamos das nossas escolas palco para inclusão !!
Segurança: A Bíblia diz em 1 João 4:18 “No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor.”
É como o Freire dizia: não se pode falar de educação sem amor, e a bíblia chama a atenção de que  se amamos não há medo. Se de fato amamos a educação nã há motivos para ter medo, agir com indiferença, desrespeito, insegurança. Há motivos e muitos para fazermos o oposto,  agirmos com respeito às diferenças, pautados na verdadeira inclusão que objetiva o desenvolvimento não somente daqueles que tem necessidades especiais, como também aqueles que apresentam déficit de aprendizagem e sim de todos os alunos , para que obtenham sucesso educacional e na vida pessoal.
Geórgia Carneiro 07/06/11

Um comentário:

  1. É necessário que haja inclusão dos ditos normais que muitas vezes são excluídos por outràs pessoas da própria Igreja.

    ResponderExcluir